Ocorreu um erro neste gadget

bem vindos

que pena que aqui so entra de maior ne?
se a policia pega nois elles mantam.

como participar do nosso blog?

participe do nosso blog mandando sua historia para: contoseroticossa@gmail.com as

07/02/2011

MINHA VIZINHA CASADA


Olá, a partir de hoje resolvi contar algumas histórias reais que aconteceram e acontecem comigo quase toda semana, acredito que é muito frequente por ser viciado em sexo e estou sempre procurando situações que me satisfaçam plenamente.
Falando um pouco de mim: Sou moreno claro, cabelos pretos meio ondulados, olhos pretos 1,90m, 98kg, corpo bem definido pela malhação e esportes praticados desde os 4 anos. E sim, eu sou mesmo do jeito que falei agora.
Vamos ao que interessa: Há uns 10 anos atrás me mudei para um apartamento e fui morar sozinho.
Sempre fui muito na minha, mas as mulheres falam que tenho cara de sexo. Depois de 6 meses morando no meu novo endereço, já conhecia praticamente todos do prédio, até porque era um prédio com poucos apartamentos. Nele fiz amizade mais forte com um casal que morava no andar abaixo do meu, ele devia ter seus 40 anos, bem normal e ela seus 32 anos, morena, 1,65m, bem gostosa de malhação. Ambos muito discretos e com dois filhos.
Depois de um certo tempo de convivência, notei que Mariana (fictício) me olhava um pouco diferente, mas fiquei na minha e passei a criar algumas oportunidades de encontrar com ela enquanto seu marido não estava por perto, desde então passamos a conversar um pouco mais a vontade sem a presença dele. Os encontros já passaram a ser propositais, tanto da minha parte com da parte dela, já tinhamos horário certo para encontros e falavamos sobre tudo, até que um dia aconteceu o inesperado.
Era uma sexta-feira e como de costume o marido dela tinha saido para um happy hour com os amigos e ela ficava em casa no final do dia. Como falei no inicio, o prédio tinha poucos apartamentos e não tinha elevador, mas os corredor que levava aos apartamentos era bem longo e espaçoso. Quando sai do meu apartamento para ir no carro, somente de bermuda e sem nada por baixo, já na vontade de encontrar com ela, ao passar por seu andar, vi que estava na porta, como se estivesse saindo ou entrando do apartamento, e como a boa educação manda, cumprimentei Mariana. Ela falou comigo sorridente e já puxou assunto aproveitando para dizer que eu não podia ficar andando daquele jeito sem camisa porque poderia ser perigoso alguém me atacar. Rimos juntos e disse que estava apenas indo no carro pegar um material, mas já estava subindo e assim o fiz. Aproveitei para dar uma geral na garagem e me certificar que tinha pouca gente no prédio e seu marido tinha realmente saído.
Para minha supresa, ao subir ela estava no mesmo lugar, so que mais relaxada e com um vestidinho que mostrava a calcinha enfiada e sem sutiã. Fiquei maluco, pois sou viciado em sexo e quanto mais pra mim melhor e se perigoso então ai fico totalmente louco. Parei novamente em seu andar e começamos uma conversa rápida. Falamos um pouco sobre a academia e perguntei onde estava todo mundo, onde ela fez questão de dizer que estava só e eles iriam demorar. Estavamos um ao lado do outro, na sacada, apoiados na parede vendo o movimento da rua e como estava sem cuecas, apertando meu pau contra essa parede, com o braço colado ao dela, aquela informação me deixou de pau completamente duro, e como tenho 22cm de rola, não dava pra disfarçar ele dentro da bermuda. A situação piorou, ou melhorou, quando na hora que virei para o lado dela, ela se aproximou um pouco e meu pau passou alisando por cima da sua bunda. O perigo de estar ali era tão gostoso que quase gozei só nessa roçada. Que bunda que ela tem. Na mesma hora ela se virou, olhou pra mim, baixou a cabeça e viu o volume na bermuda e disse somente uma coisa: Huumm ficou animadinho assim porque?
Foi o sinal que queria para avançar. Fiz cara de vergonha, mas passei a mão alisando todo o meu pau da base a cabeça, quando escutei novamente: Aff, que coisa enorme é essa. E na mesma hora ja tirou minha mão e começou a alisar minha rola que já pulsava dentro da bermuda. Puxei ela mais pra perto da escada e dei um beijo gostoso em sua boca que já devia querer aquilo faz tempo. passei a mão em todo seu corpo, aproveitando pra levantar seu vestido e ver que bunda maravilhosa que ela tem e ela ali agarrada ao meu pau alisando por cima da bermuda. Ainda beijando ela, como sou muito grande, desci a mão por dentro da calcinha dela chegando em sua bucetinha que estava alagada, ficando ali dedilhando aquela coisa gostosa. Não tem coisa que me deixe mais maluco que uma buceta encharcada. Dai não tive mais controle, coloquei meu pau pra fora e subi dois degraus da escada colocando meu pau na altura da boca dela que não pensou duas vezes e começou a me lamber todo, da cabeça ao saco, e que chupada maravilhosa, aquela boca subindo e descendo em  minha rola, junto ao medo e o perigo de alguém chegar. Tinhamos a sorte de que o portão de entrada fazia muito barulho e caso alguem chegasse daria tempo de disfarçar. Ficamos ali nessa brincadeira quando não aguntei mais e agora colocando ela um degrau mais alto que o meu, pegando ela por trás, enterrei tudo de uma só vez naquela buceta molhada e Mariana começou a gemer alto, tive que colocar a mão em sua boca pois na sexta estocada forte ela ja gozava sem parar fazendo seu mel escorrer pelo meu pau. Que mulher gostosa. Eu já não aguentava de tanto tesão, medo e outras tantas sensações por estar comendo uma mulher casada, no meio das escadas de seu apartamento. E enfiava mais forte, tirando tudo e enfiando de vez cada um dos 22cm de minha rola, fazendo ela urrar abafado pela minha mão. Quando falei que ia gozar, ela simplesmente se virou, abaixou e engoliu a cabeça grande e vermelha do meu pau, sugando cada gotinha da minha gozada, escorrendo pelo canto da boca e caindo em seus peitinho duros e macios. Que delicia.
Depois desse dia passamos a transar diariamente, as vezes nesse mesmo lugar e as vezes dentro do apartamento dela. Mas isso é material para mais outras centenas de contos, pois como falei, sou viciado em sexo e depois de 10 anos tem muita história que vou contar algumas por aqui quando o tempo me deixar.
Beijos e abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

O QUE VC QUER LER